Alagoas no combate ao Covid-19 desinfecta ambulâncias | TVMACEIO.com 100% Digital 100% Streaming

Desinfecção de ambulâncias garante maior segurança aos profissionais do Samu AL durante ocorrências de Covid-19   Para assegurar que o ambiente interno das ambulâncias esteja sempre limpo, seguro e livre de qualquer tipo vírus e bactérias, os profissio...

corona, covid, contagioso, vacina, seringas, saúde, ar, máscara, oms, alertas

Alagoas no combate ao Covid-19 desinfecta ambulâncias

Publicado por: Editor
01/04/2021 11:30 AM
Uadson Barros/Gov AL
Uadson Barros/Gov AL

Desinfecção de ambulâncias garante maior segurança aos profissionais do Samu AL durante ocorrências de Covid-19

 

Para assegurar que o ambiente interno das ambulâncias esteja sempre limpo, seguro e livre de qualquer tipo vírus e bactérias, os profissionais do Serviço de Controle de Infecção Pré-Hospitalar (SCIPH) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Alagoas realizam, diariamente, um rigoroso processo de higienização e desinfecção terminal das viaturas que são utilizadas para os atendimentos primários e de transferência inter-hospitalar de pacientes acometidos pela Covid-19.

 

A higienização terminal consiste na limpeza de todas as superfícies horizontais e verticais das Unidades de Suporte Avançado (USA) e Unidades de Suporte Básico (USB), utilizando uma solução à base de hipoclorito de sódio a 1%, de acordo com as recomendações da nota técnica de nº 04 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que foi atualizada em 25 de fevereiro de 2021.

 

O processo de desinfecção terminal é feito a partir do momento em que uma viatura retorna de uma ocorrência de Covid-19. A ambulância é encaminhada a um dique para que as portas, teto, piso, corrimões, assentos, mobiliário dos materiais, maca, colchão, prancha rígida, entre outros equipamentos, sejam devidamente desinfetados. Esse tipo de higienização também é feito quando os carros, durante outros tipos de ocorrências, ficam sujos de sangue ou com algum tipo de fluído corporal, a exemplo de vômito, fezes e urina.

 


Todas as partes das ambulâncias são desinfetadas, inclusive o teto


“Foi cientificamente comprovado que o hipoclorito de sódio a 1% consegue matar o novo coronavírus e diversos outros microorganismos que possam vir a causar algum tipo de infecção. Por isso, utilizamos esse produto no processo de desinfecção terminal das ambulâncias, já que além de eliminar o vírus, ele também oferece uma maior proteção aos profissionais socorristas, pacientes e seus respectivos familiares, durante os atendimentos das ocorrências de Covid-19”, salientou a enfermeira e coordenadora do SCIPH da Central Maceió do Samu, Edivânia Salvador.

 

Todos os profissionais que trabalham no dique de desinfecção terminal das ambulâncias foram capacitados e qualificados pelas equipes do Setor de Controle de Infecção Pré-Hospitalar do Samu Alagoas. No local, todos os Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) de paramentação como aventais de PVC, toucas, luvas de PVC, máscaras cirúrgicas, face shield, óculos de proteção e botas, são disponibilizados para que esses servidores atuem da forma mais segura possível.


Para realizar o processo de desinfecção das ambulâncias, profissionais utilizam EPIs adequados
Centro de Material e Esterilização – Para além das medidas de desinfecção terminal nas ambulâncias do Samu Alagoas e buscando oferecer maior segurança aos profissionais durante as ocorrências, todos os materiais reutilizáveis que são utilizados durante os atendimentos de Covid-19, a exemplo de esfigmomanômetro, máscaras de oxigênio, estetoscópio, termômetro, desfibrilador, bomba de infusão, colar cervical, talas para imobilização de membros, entre outros, são encaminhados para um processo de higienização no Centro de Material e Esterilização (CME).

 

No CME, os materiais utilizados após cada ocorrência são colocados em uma solução enzimática para fazer a limpeza. Em seguida, passam para uma solução com desinfetante hospitalar e são lavados em água corrente. Depois dessas etapas, os técnicos de enfermagem que trabalham no setor, embalam, selam os materiais e fazem a entrega dos equipamentos para serem repostos nas ambulâncias.

 

Todos os processos de limpeza, desinfecção e esterilização realizados no CME seguem a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) Nº15 de 2012 e o Manual de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde, Limpeza e Desinfecção de Superfícies expedidos pela Anvisa.

 

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados

Comentários