Necessidade de um "Novo Impulso" na Europa em Meio à Crise de Segurança

Publicado por: Editor Feed News
18/03/2024 03:30 PM
Exibições: 122
Cortesia Editorial DepositPhotos
Cortesia Editorial DepositPhotos

Desafios Crescentes: Macron aponta urgência de cooperação europeia reinventada

 

Macron detalha transição da diplomacia à intervenção militar na Ucrânia
O presidente francês destacou a necessidade de um "novo impulso" na Europa diante da guerra em curso

 

Em entrevista aos jornalistas, o presidente francês Emmanuel Macron explicou sua mudança de postura, passando de conversas diplomáticas com o presidente russo Vladimir Putin para considerar o envio de tropas estrangeiras à Ucrânia. Macron ressaltou que a Europa está enfrentando a necessidade urgente de um "novo impulso", especialmente devido à incerteza sobre os rumos do conflito ucraniano, enquanto a máquina militar russa continua operando com eficácia.

 

Questionado sobre os eventos que desencadearam essa mudança, Macron mencionou que, apesar de manter diálogos com Putin, os acontecimentos recentes, especialmente em Bucha, marcaram uma nova fase na guerra.

 

"Refleti sobre nossa posição estratégica diante desses eventos", explicou o líder francês.

Ele relembrou que a França e outros países europeus foram firmes na imposição de sanções à Rússia em 2022, ao mesmo tempo em que prestaram apoio financeiro substancial à Ucrânia. Porém, diante da evolução do conflito, Macron observou que a situação se tornou ainda mais complexa e desafiadora.

 

"Agora enfrentamos uma situação muito difícil, mais do que nunca. Estamos admirados com a resistência do povo ucraniano, mas também cientes das enormes perdas em ambos os lados", afirmou Macron.

 

Ele enfatizou a capacidade da Rússia de sustentar a guerra a longo prazo, gerando incerteza sobre o desfecho do conflito no cenário internacional.

"Nesse contexto, é crucial não apenas buscar a paz, mas definir o que essa paz verdadeira significará, garantindo segurança para a Ucrânia e para toda a Europa. É por isso que um novo impulso na cooperação europeia é necessário para intensificar o auxílio e adotar abordagens diferenciadas", explicou Macron.

 

O presidente francês ressaltou a necessidade de manter uma postura firme diante de um adversário que não reconhece limites.

 

"Se nosso adversário não reconhece limites, por que deveríamos nos restringir?", questionou Macron.

Ele reiterou o compromisso da Europa em apoiar a Ucrânia, destacando que a paz no continente depende da não capitulação do país ucraniano.

"Não haverá paz na Europa se a Ucrânia for subjugada. Esse é o nosso objetivo", concluiu Macron.

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags:

Mais vídeos relacionados